Quinta, 06 de Maio de 2021
11985561761
Entretenimento Noticias

Andressa Suita recorre ao uso da tecnologia para tratar varizes com o especialista Dr. Gustavo Marcatto

Dr. Gustavo, médico referência em vascular, explica mais sobre tratamento de varizes sem cirurgia, sem cortes e sem repouso

26/04/2021 15h39 Atualizada há 1 semana
Por: Redação
Andressa Suita recorre ao uso da tecnologia para tratar varizes com o especialista Dr. Gustavo Marcatto
Um estudo da Sociedade Brasileira de Angiologia e de Cirurgia Vascular (SBACV) diz que até 85% da população feminina adulta apresenta algum grau de varizes. Essa doença ainda é um tabu, e muitas pessoas, principalmente mulheres, não buscam tratamento por medo, vergonha ou falta de informação.
 
É possível sim tratar varizes sem ter que recorrer a cirurgia, repousos ou pós-operatórios longos. Dr. Gustavo Marcatto conta que é possível sim tratar varizes sem cirurgia, em pouco tempo e sem repouso com o uso de técnicas modernas e não invasivas, que necessitam de poucas sessões.
 
Em resumo, as varizes são veias dilatadas que já não são capazes de realizar adequadamente sua função de levar o sangue de volta ao coração. As varizes geralmente comprometem mais os membros inferiores, que podem causar dor e inchaço nas pernas, além de mexer com a autoestima. "A maioria dos casos de varizes é observada no sexo feminino e pode ser causada por histórico familiar, obesidade, tabagismo, sedentarismo, uso de pílulas anticoncepcionais", complementa Dr. Gustavo Marcatto.
 
Os principais sintomas são: aparecimento de veias azuladas e muito visíveis; Agrupamento de pequenos vasos avermelhados; Sensação de peso nas pernas; Sensação de pernas ardendo; Câimbras; Inchaço nas pernas, em especial ao final do dia. "além de afetar a aparência, a doença causa inchaço, dor, cansaço e pode levar a feridas e até trombose", explica Dr. Gustavo.
 
Em conversa com o Dr. Gustavo sobre os novos tratamentos de varizes, ele destacou duas técnicas mais efetivas: a primeira, CLaCS (Cryo Laser & Cryo Sclerotherapy) criada pelo Dr Kasuo Miyake que, guiada pela realidade aumentada, identifica os vasos e utiliza a sinergia entre o laser e a escleroterapia. "É um método seguro que evita em 85% os casos de cirurgia eliminando as varizes e os vasinhos que não leva à internação ou ao repouso, deixando as pernas bonitas e saudáveis no mesmo procedimento", explica Dr. Marcatto.
 
A segunda é mais específica para varizes grossas e a veia safena. "Antigamente para tratá-la era preciso fazer cortes na perna e ficar mais de 30 dias de repouso. Hoje, com o Endolaser não há necessidade. A paciente realiza o procedimento na própria clínica e volta para casa andando", descreve Dr. Gustavo. 
 
Dr. Gustavo é membro titular da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia (SBLMC). O vascular atende pacientes de todo o Brasil e de alguns outros países como, por exemplo, Paraguai, México, Colômbia, Venezuela, Estados Unidos, Portugal, Suíça, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo. Nesse mês, Dr. Gustavo Marcatto começa a atender também na Human Clinic, na zona Sul de São Paulo.

 

Ele1 - Criar site de notícias