Terça, 09 de Março de 2021
11985561761
Notícias Noticias

Léo e Larissa gravam clipe de “Fantoche”

Novo casal da música sertaneja interpretará sofrência de Maykow Melo, que assina sucessos de Naiara Azevedo, Felipe Araújo, Jorge e Mateus e Wesley Safadão

14/02/2021 14h29
Por: Redação Fonte: assessoria
Léo e Larissa gravam clipe de “Fantoche”

Falar  e viver o amor são as missões da dupla sertaneja Léo e Larissa, que à luz de artistas como Wilson e Soraya e Luan e Vanessa, renovam o estilo de casais que encontraram na música e na carreira artística, o sonho de uma vida em comum. É nesse clima que eles gravam o clipe da primeira música da carreira, Fantoche, uma sofrência assinada pelo compositor Maykow Melo, autor de sucessos eternizados por Naiara Azevedo, Felipe Araújo, Jorge e Mateus e Wesley Safadão. A chácara Belo Luar, em Goiânia, capital de Goiás, é o palco escolhido para a gravação das cenas no próximo dia 15 de fevereiro. 

 

Ela de Campinas e ele de Nova Odessa, no interior de São Paulo, onde deram os primeiros passos como cantores profissionais, apostaram em Goiânia, berço da música sertaneja, para lançar oficialmente seu primeiro single. A primeira passagem por Goiânia foi em 2017, quando ainda se apresentavam como Carla e Marcelo, nomes de batismo de Larissa e Léo. “Largamos tudo por lá. Viemos com uma mala de roupas no carro, instrumentos musicais e o sonho de encontrar em Goiania, oportunidades que estavam difíceis em São Paulo”, explica Léo. Ao lado dele estava a jovem Carla, que encarou a aventura como a grande chance da vida deles. 

 

Sem conhecer ninguém na cidade, encontram um canto para se instalar e foram atrás de trabalho, enquanto Léo tentava ganhar uma grana como motorista de aplicativo. A primeira apresentação foi conseguida com a cara e a coragem em um restaurante que tinha uma inusitada atração musical na hora do almoço. “Quando vimos aquilo achamos muito interessante e pedimos uma data. O dono do restaurante disse que o cantor era fixo, mas alguns dias depois nos chamou para substituí-lo em um feriado”, lembra Larissa. “O cachê era quase simbólico, mas podíamos almoçar á vontade”, conta aos risos. Lá mesmo uma pessoa que os ouviu gostou da performance e já convidou para uma apresentação em outro local. 

 

E foi nesse clima de aventura, diversão e muita batalha que eles passaram cerca de 10 meses na capital do cerrado. Entre um emprego e outro, encontraram pessoas que os ajudaram, fizeram apresentações em bares e puderam deixar suas primeiras marcas pela cidade. “O povo goiano é muito acolhedor e solidário, mas a saudade falou mais alto. Ficar longe da família foi o grande desafio somado às dificuldades financeiras”, explica Léo ao justificar um retorno precoce para a terra natal. 

 

A experiência só fortaleceu o desejo dos dois em viver de música e ao retornar para região Campinas, São Paulo, continuaram suas apresentações. “Eu sempre fui músico e por mais que tentasse empregos formais de carteira assinada, eu me via fisgado pelo palco. Tem coisas que estão na sua alma e a música é minha vida”, declara Léo, que é autodidata em instrumentos musicais.

 

Larissa também não fica atrás, embora sua experiência antes da dupla venha apenas das apresentações da igreja que a família congregava quando criança. “O gospel tem seu valor e respeito muito, mas eu ainda não tinha maturidade para música. Meus pais queriam muito, mas como eu não tinha interesse, deixei o meu lado musical adormecido”. Mas esse sono foi despertado pelo marido de uma forma muito espontânea. 

Ele1 - Criar site de notícias